Fragmentos sobre ELA

Busquei constantemente entender as palavras que os olhos dela falavam, mas só agora eu entendi que as palavras que os olhos dialogam não são para serem ouvidas e sim sentidas. E sabe? os olhos dela tem me falado tanta coisa sobre nós… 

Olhos felinos malandros

Brincando com os novelos de meu coração.

 

Pobre de mim que sucumbi

Aos teus sorrisos malignos e enfeitiçados.

 

Troxa de mim que ora ajoelhada

Em cima das suas falácias românticas.

 

Tua escama se solta

E deixa um rastro espinhoso em mim

Fazendo minhas veias sobre soltarem

Espumantes sedentas pela dor e pelo perigo.

 

Às vezes teu bumbo toca

E o meu responde em tom de hino

Mas toda essa nossa cerimônia,

Nunca faz despencar do céu a chuva.

 

Tem dias que teu rugido é de leoa

E faz brotar meu modo carneiro instintivamente.

 

Você é ardilosa,

Serpentina; é você.

 

Eu aqui toda endemoniada

Beirando as loucuras terminais da vida

Enquanto te ouço cantar

Cravada na quarta nota, canções em iorubá.

 

Você é linda,

Eu sou mais linda ainda

Mas as vezes nossas feiuras se acasalam

E isso é excêntrico e poderoso,

Excêntrico e poderoso…

 

Gosto um pouco mais de você agora

Depois de ter vomitado estes seus fragmentos.

Um comentário sobre “Fragmentos sobre ELA

Comente sobre isso

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s