16 comentários sobre “CURA GAY!?

  1. Escrevi um texto sobre o assunto também, mais sobre o lado psicológico e da profissão de psicólogo. O Brasil parece ter engatado a marcha ré e embalou. Esse conservadorismo ainda vai trazer muita coisa ruim, retirar a liberdade do povo.

    Curtido por 1 pessoa

    1. Sim Alan, estamos em período de retrocesso. Não consigo entender em que a vida de outra pessoa implica tanto para certas pessoas. É uma coisa tão simples, ninguém tem obrigação de aceitar o outro apenas respeitar as diferenças. Falta muita informação e tolerância para a sociedade brasileira.

      Curtido por 1 pessoa

      1. Sim, ninguém tem o poder de julgar alguém. Mesmo que não aceite como correto algo assim, o respeito é indispensável, pois a sexualidade de alguém não limita a liberdade de ninguém, apenas o contrário, querem limitar a liberdade das pessoas e a liberdade sexual de cada um.

        Curtido por 1 pessoa

  2. Da minha parte, minha cara, só posso lhe dizer que nunca pensei em uma definição para a palavra gay, tampouco para as pessoas a quem atribuem a palavra. São pessoas e ponto final. Macho. Fêmea. Homem. Mulher. A mim só interessa a força do abraço que recebo quando me aproximo e tatuo na pele a palavra ‘amigo’.

    bacio

    Curtido por 1 pessoa

    1. Se mais pessoas pensassem de maneira semelhante a sua poderiamos renovar essa sociedade. As pessoas colavam rótulos em cima de seres humanos sem se darem conta que não somos produtos. Tudo muito doido cara!

      Curtir

  3. Realmente, essa questão traz a baila um impasse que emerge de uma sociedade que se adoentou devido ao flerte e, posteriormente, se transformou em um romance que evoluiu para uma intimidade séria com a bu***ce, infelizmente. O homossexualismo parte da mesma premissa que sustenta o hétero, ou seja, não se escolhe e, certamente, ao considerarem como uma possível possibilidade de reversão, por que então não fazerem o mesmo para o hétero? Ora.

    Curtido por 1 pessoa

    1. Existem pesquisas, estudos, informações e etc… As pessoas estão tão degeneradas na busca de si no outro que acabam não percebendo que o outro individuo não nos é igual e que tudo bem ser diferente, afinal somos todos humanos acima de tudo.
      OBS: Não se usa o termo: homossexualismo para se referir a pessoas homossexuais, o certo é homosexualidade. Homossexualismo tem a definição de “doença degenerativa”. A espécie de cura gay emprega este termo em sua defesa.

      Curtido por 1 pessoa

  4. Apenas pessoas cegas de espírito e totalmente doentes de preconceito podem afirmar um absurdo desses. Não há nada de doente em nossa maneira de amar, o mundo está mudando e isso são atos desesperados de sujeitos retrógrados que desejam continuar vivendo como na idade média.

    Curtir

    1. Luluka, parece que estamos voltando as eras medievais novamente. Um retrocesso histórico atrás do outro. Amar e se auto afirmar não é errado, errado é julgar e rotular o outro. Mas deixe estar, o amor vencerá o ódio um dia.

      Curtido por 1 pessoa

      1. De fato Maria, infelizmente ainda hoje existem pessoas tomadas de preconceito que não tem sensibilidade para simplesmente respeitar o direito do outro. Mas, como vc disse acreditemos no amor sempre!

        Curtido por 1 pessoa

  5. Maria Vitoria, acho que o corpo assim como a alma são únicos e pessoais, assim, cada um escolhe o que mais lhe convém. Nesse post, mais do que o chamado ao manifesto, me chamou atenção foram sobre a distinção entre sexualidade e gênero (sugiro mais informações sobre o tema), e principalmente saber que os Trans são considerados doentes mentais pela ONU😮 Tudo informações que eu não sabia, estou no senso comum…mas isso não dá o direito de não ter respeito. Acho que a palavra gay tem um tom pejorativo no Brasil, mas também acho que não é uma palavra que define um ser. A luta tem que ser contra o preconceito e não por palavras politicamente corretas. Me corrija se necessário. Abraços.

    Curtir

    1. Cristileine, ainda trarei mais informações sobre sexualidade e gênero pois são assuntos de categorias distintas. Sim, a palavra ainda é muito pejorativa mas dentro da comunidade LGBT temos bastantes opniões controvérsias. Palavras denominam certas coisas e usar certos termos é importante para podermos entender certas coisas. Mas é exatamente isso, basta respeito e o resto a gente tira de letra.

      Curtido por 1 pessoa

Deixe uma resposta para Maria Vitoria Cancelar resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s