No calendário: 27 de Janeiro de 2018

– Vou fazer esse corre. Vai dar certo sim se deus quiser.

– Pode pá irmão, com fé em deus vai dar certo.

Sentados em pequenos degraus no meio de uma viela estreita que continha uma goteira incessante, um homem cimentando uma laje, uma criança brincando com folhas de papel em branco ajoelhada no chão molhado, dois adolescentes revigoravam sua fé em Deus.

Motos passavam por entre carros, que passavam por entre pessoas, e subia rua, e descia ladeira, e acelerava, e cortava por vielas, e escondiam-se em finais de beco e silenciavam seus motores.

Um garoto de 16 anos com pinos cirúrgicos gigantes no braço esquerdo e gesso acelerava sua moto enquanto os olhos buscavam por outros olhos. Olhos que o notassem, olhos que pudessem senti-lo. “Ei, olhem pra mim. Tenho um braço fudido mais ainda estou na ativa. Ninguém é tão corajoso como eu”.

Garotas. Garotas novas, muito novas e mulheres mais velhas. As ruas eram seu tapete vermelho, e os olhares masculinos eram seus fotógrafos profissionais.

Encontro um velho conhecido e penso no quanto ele envelheceu nesse meio tempo em que não nos vimos. Ele ainda mora no mesmo lugar, tem o mesmo emprego de mecânico, é casado com a mesma mulher, e bebe a mesma coisa todos os dias, de quatro a cinco vezes, conhaque com limão.

As ruas festejam e as pessoas festejam. A linguiça e o frango é assado em churrasqueiras improvisadas em cima das calçadas.

Igrejas evangélicas são sempre ao lado de bares. É como se fosse uma briga constante, entre o céu e o inferno.

As drogas estão à vista de todos. É tudo liberado. Tudo permitido. Cigarros de maconha empunhado nas mãos de crianças, adolescentes e adultos.

O álcool é sempre bem vindo, acompanhado de gelo e energético ou puro.

Senhoras sentadas à porta de suas casas tomam suas cervejas em copos de requeijão enquanto observam o fluxo das ruas.

Ouvir música se torna uma grande competição. É funk, é rap, é sertanejo, é forró… Vence o vizinho que tiver o som mais potente e mais disposição auditiva para ouvir seu gosto musical no talo!

E pessoas jogam madeira com pregos enferrujados, sacos de lixo, sofás e comida estragada em cima de um grande depósito de lixo a céu aberto em cima da calçada. E eu observo pessoas abrirem suas janelas e darem de cara com tudo aquilo e apenas espantarem as moscas com as mãos e voltarem a fechar suas janelas.

Dois garotos brincam de jogar futebol no campo de terra.

Seis adolescentes bebem whisky e fumam maconha.

Uma senhora aparentando seus setenta anos encosta num carro abandonado e observa crianças correrem pelas ruas com pedaços de madeira simulando armas, brincando de polícia e ladrão.

Pastéis são fritos na hora e descem por um mini elevador dentro de um pequeno bar enquanto um senhor prepara suco de laranja para viagem, depois vende dois salgados para um garotinho, depois vende três cigarros soltos para uma mulher.

Mulheres negras alisam seus cabelos em salões improvisado em quintais.

Uma ONG fundada por pessoas estrangeiras brancas está abandonada. Um prédio enorme, cheio de livros, carteiras, lousas, cozinha, instrumentos musicais, computadores, projetores e etc… etc… etc… Abandonada e sem crianças para poder desfrutar de tudo aquilo.

– A única coisa capaz de mudar o Brasil é através da educação. Principalmente aqui dentro da favela.

– Vamos começar reabrindo a biblioteca e depois vamos seguindo?

E o sábado estava lindo. E a vida por um instante é boa o suficiente para transformar alguém um pouco mais forte para lutar contra as desvantagens do sistema.

7 comentários sobre “No calendário: 27 de Janeiro de 2018

    1. Muito bacana o layout do seu blog, Mari. Comecei a te seguir no imprecisao e assim que eu tiver um tempo mais folgado eu vou ler cada texto seu e de seu namorado com toda certeza.

      É um prazer recebe-lá aqui neste meu Estranhamente!!!

      Curtido por 1 pessoa

    1. Toda uma resistência e uma força suprema em cada detalhe… Reabrir a biblioteca vai ser um passo inicial muito importante realmente. Poder apresentar para as crianças e adolescentes uma outra visão do mundo vai ser muito importante para mim e principalmente para eles.
      O que tiver que ser será. Ao longo do percurso eu irei retratando aqui no blog essa trajetória.

      Tenha um excelente começo de semana Alda!

      Curtido por 1 pessoa

    1. Estevam obrigada por seu maravilhoso comentário. Acho tão fácil retratar as realidades, ainda mais as periféricas porque são tão grandiosas em detalhes. Sempre que eu vejo tudo isso eu fico maravilhada com tanta coisa com tanta coisa mágica, por um segundo eu esqueço a realidade sofrida da vida e consigo avistar um arco-iris de possibilidades.

      Tenha um excelente começo de semana!

      Curtido por 1 pessoa

Comente sobre isso

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s