No calendário: 07 de março de 2018

Nas lacunas em que me encontro, tento me autossustentar com vigas fortes o bastante. Mas infelizmente, tenho pés frágeis demais para caminhar.

Envelheço meu próprio corpo, apenas para acelerar um processo tardio. Sabem: tenho pressa pelo tempo.

Todos os dias é um grande saco grande de batatas, que carrego no lombo de minha pele preta de suor e medos.

Hoje eu vi olhos me apalparem com as retinas. Hoje eu vi ódio nas pálpebras. Hoje eu vi esperança nos olhos. E isso é magicamente belo, magicamente belo.

Acho que: existem pessoas demais com problemas demais, com sensibilidades demais, com sonhos corrompidos pelo fracasso de seu próprio eu interior. E isso faz com que elas não resistam, faz com que elas se submetam a abusos psicológicos.

A vida é um crime pra quem não teve chances de ainda bater asas.

E os dias passam.
E os dias nos levam.

Então: qual é a resposta para o fim das famosas: “paletas de cores”.

Comente sobre isso

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s