O QUE EU ANDO LENDO?

Alguém mais além de mim, depois de finalizar um livro o coloca do lado esquerdo do peito, de olhos fechados e suspira de forma apaixonada?

Sabem, alguns livros me deixam suspirando que nem garotinha adolescente quando se apaixona por um garoto novo da escola ou quando encontra nas ruas um gatinho de pelos brancos sem um lar para morar. Pois é, trago esse sorriso bobo e apaixonado na minha face de vinte de sete anos após finalizar alguns livros, às vezes eu nem preciso termina-lo, tem vezes que com duas páginas eu já to de perna bamba, louca pra me abrir todinha pra ele (o livro e não o autor – é claro). Mas, dependendo do autor eu até posso pensar duas vezes HAHAHAHA.

Enfim, por esses dias em que ando me recuperando de uma segunda cirurgia no tornozelo direito, acabei ganhando um livro novo do meu autor favorito, Deus supremo de toda a literatura estrangeira, o salvador da minha pátria e minha tão graciosa válvula de escape, o homão da porra que salvou a minha vida quando eu beirava uma depressão fudida e tinha acabado de tentar pela segunda vez um: suicídio. Ele mesmo, Henry Charles Bukowski Jr. 

Aqui estão alguns dos motivos pelo qual voltei a ser uma garotinha (nada-feminina) de 15 anos de idade novamente.

Poesias sobre o amor meus caros leitores… POESIA.

buk2
Poema: Sim – “meus relacionamentos duram em média dois anos e meio”

lua azul, ó luuuuuaaazuuuullll te adoro tanto!

gosto de você querida, eu te amo,
a única razão por que trepei com L. é porque você trepou
com Z. e aí eu trepei com R. e você trepou com N.
e porque você trepou com N. eu precisei trepar
com Y. Mas penso em você constantemente, sinto você
aqui na minha barriga como um bebê, amor é como eu
chamaria isso,
não importa o que aconteça eu chamaria isso de amor, e
então
você trepou com C. e então antes que eu pudesse me mexer
de novo
você trepou com W., então aí eu tive que trepar com D. Mas
quero que você saiba que eu te amo, penso em você
constantemente, acho que nunca amei alguém
como amo você.


 escala

Fazendo amor sob o sol, sob o sol matinal
num quarto de hotel
acima do beco
onde homens pobres catam garrafas;
fazendo amor sob o sol
fazendo amor junto a um tapete mais vermelho que nosso
sangue,
fazendo amor enquanto meninos vendem manchetes
e Cadillacs,
fazendo amor junto a uma foto de Paris
e um maço aberto de Chesterfields,
fazendo amor enquanto outros homens – pobres
coitados –
trabalham.

Daquele momento – a este…
podem ser anos do jeito como são medidos,
mas é só uma frase atrás na minha mente –
são inúmeros os dias
nos quais a vida para e estaciona e fica
e espera como um trem nos trilhos.
Eu passo pelo hotel às 8
e às 5; vejo gatos nos becos
e garrafas e vagabundos,
e olho a janela no alto e penso:
não sei mais onde você está,
e sigo caminhando e me pergunto para onde
a vida vai
quando para.


o amor é uma folha de papel rasgada em pedaços

toda a cerveja estava envenenada e o cap. soçobrou
e o imediato e o cozinheiro
e não tínhamos ninguém pra manejar as velas
e o noroeste dilacerou os panos como unhas
e nós arfávamos que era uma loucura
o casco se rasgando nas laterais
e o tempo todo no canto
um merda qualquer comia uma cadela bêbada ( minha esposa )
e socava tranquilo
como se nada estivesse acontecendo
e o gato não parava de olhar para mim
e de rastejar na despensa
em meio aos pratos estrepitosos
com flores e videiras pintadas neles
até que não aguentei mais
e peguei a coisa
e a lancei
pela
borda.


buk
Quadro bordado do Buk feito pela mozão ❤

E é por essas e outras que eu estou aqui lhes contando um pouco do que eu estou lendo e amando… Eu adoro poesia, vez ou outra demoro algumas horas nas prateleiras das bibliotecas até achar alguma que me cuspa um punhado de palavra vorazes na cara.

E ai, o que vocês estão lendo ultimamente? Vocês também estão apaixonadas como garotinhas?

 

 

16 comentários sobre “O QUE EU ANDO LENDO?

  1. Pingback: 994
  2. Estive de recesso por dez dias e li cinco livros: Um toque de vermelho (Sylvia Day) – foi uma pequena decepção, mas até deu para distrair bem. O paciente inglês (não lembro o nome do autor): Uma história bem bonita que quase me matou de sono, por isso nem fiz a resenha). Lira dos Vinte Anos (Álvares de Azevedo) – De longe meu livro de poesias sobre o amor favorito, acredito que é a terceira vez que releio. Amor de Perdição (Camilo Castelo Branco) – Outra releitura de um livro que amo muito e, por último, Um romance sentimental – um livro francês horrendo que me chocou muito a ponto de pela primeira vez postar uma resenha recomendando a não-leitura, aliás, nem indiquei o nome na resenha de tão indignada que fiquei.

    Curtido por 1 pessoa

    1. Parecem ter sido leituras interessantes apesar de algumas terem sido chatas, ao mesmo resultou numas resenhas.
      O livro do Buk me resultou num poema sobre meu primeiro coração partido aos 4 anos de idade, vou postar em breve, é triste e engraçado ao mesmo tempo kkkk
      Semana que vem postarei sobre outra leitura que ando fazendo e espero que até lá vc consigo ler mais uns 5 livros hahaha

      Bjs bjs

      Curtido por 1 pessoa

      1. Tu estuda o que mana?

        A vida acadêmica rouba muito do nosso tempo literário kkkkkk

        Pois é foi triste aquele dia mais superei e me tornei mais forte e um pouco menos sensível, ou não 😁

        Curtido por 1 pessoa

      2. Fiz direito e odiei. Hoje sou inspetora de alunos e faço técnico de música. O que me rouba muito tempo é que moro em São Vicente, trabalho em Santos e estudo em Cubatão… E não consigo ler em ônibus de jeito nenhum pq me dá dor de cabeça e vertigem… 😦
        Sobre corações partidos e sensibilidade: Eu sou um poço de sentimentalismo…rs

        Curtido por 1 pessoa

      3. Eu tive direito semestre retrasado. Curti até…

        Caraca e vc faz esses trajetos como todo dia de carro ou de bus? Tu deve ser muito atarefada, a maior parte do tempo gasta só nos trajetos. Ler no ônibus me deixa super mau também a ponto de ter que descer no ponto que nem é meu só pra não desmaiar de vertigem e etc…

        Pois é nem, me fale de alguém que não é um poço de sentimentos hahaha

        Ótimo final de semana pra ti 💜

        Curtido por 1 pessoa

      4. Faço esse trajeto todo de bus mesmo 😦 quando não tenho que ir pra Cubatão a noite, caminho uns 10 quarteirões a mais e em vez de pegar o ônibus para casa, consigo pegar o VLT – que é bem mais confortável e relativamente mais rápido também ^^

        Beijos e bom final de semana ^^

        Curtido por 1 pessoa

  3. Eu também gosto muito de poesia, apesar disso nunca li um livro inteirinho de Bukowisk, só alguns poemas esparsos. Vez ou outra eu também sinto-me como uma garotinha apaixonada, sobretudo quando leio Florbela Espanca, acho os seus poemas tão lindos. Atualmente estou a ler o livro ‘Por favor, Cuide da mamãe’, da escritora sul-coreana Kyung-Sook Shin… É triste que só!
    Continue postando sobre suas leituras. 🙂

    Curtido por 1 pessoa

  4. “o torso e o gato – melhor da poesia universal”, coletânea do ivo barroso 🙂 o primeirão do bukowski que li foi “misto quente” 🙂

    Curtido por 2 pessoas

Comente sobre isso

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s