Qual é o preço de uma pessoa invisível?

Hoje foi meu primeiro dia de aula na faculdade depois das férias. Coloquei o essencial na mochila: 1 livro, 1 guarda chuva, 1 suéter, 1 garrafa de 500ml de água, 1 pacote de biscoitos com 3 bolachas dentro. Vesti uma calça depois de quase dois meses sem usar uma roupa que não fosse um pijama. Atualizei minha playlist de música, deixei pendurado na altura do meu peito os fones de ouvido, coloquei no bolso traseiro do lado esquerdo da calça, um lenço, como aqueles de pessoas idosas, na cor azul claro e, finalmente sai as ruas rumo ao bairro Liberdade com uma extrema vontade de andar de ônibus.

Aonde estão as pessoas que moravam aqui? – me pergunto enquanto observo que no lugar de uma antiga cama improvisada com papelão e lona, agora está um quiosque de comida tradicionalmente “mineira”. Asfaltaram o chão que antes era de terra. Retiraram as roupas, os sapatos, as revistas, o carrinho de supermercado, um copo de plástico, dois cachorros, um tapete, dois homens, uma mulher. Sumiu… Agora os donos da antiga moradia são: os homens que contrataram outros homens, para fritar bacon e mergulhar coisas em óleo quente, pra vender pra pessoas que tem fome, teto e pressa, pra gerar dinheiro, acumulação, escravização, alienação, numa também mão de obra que abastece o sistema industrial de reserva, que resulta na: Débora Melissa da Silva, no: Carlos Bernardes da Silva, que resulta no: Cristovam Freitas de Melo Jr.

Aonde anda as vidas que viviam aqui debaixo dessas vigas sustentadas por metal? Cadê os banhos de caneca às três da tarde em fração de segundos? Aonde foi parar a alegria que as pessoas sentiam quando ao invés de refrigerante as pessoas deixavam moedas ou notas?

Olho bem para todas as placas de comida com nacionalidades diferentes tudo num único raio e penso: maldito sistema capitalista. Dou mais três passos e leio num banner: Promoção imperdível com 20% de desconto em qualquer item. Só nesta quarta-feira após às 20:00h, aqui no Extra!!!

Qual é o preço de um invisível?

 

2 comentários sobre “Qual é o preço de uma pessoa invisível?

Comente sobre isso

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s