Desafio Literário | O que a vida fez de mim?

Quando recebo uma mensagem de algum seguidor que diz que o modo como ele escreve é parte das coisas que ele absorveu dos seus textos e da forma crua e cinza que eu costumo descrever a vida, isso é gostoso para um caralho… Quantas vezes nós mesmos nos colocamos descrentes de nossas próprias capacidades com relação as coisas que a gente profana em nossos textos? Vez em sempre estamos nos atacando de forma individual pregando nossos próprios pregos em caixões de madeira podre só pela fragilidade de nosso próprio ego.

Hoje em dia quando eu me pego lendo os textos da Renata, eu vejo o quanto ela cresceu e amadureceu e enxergo um pouco de mim em cada linha sofrida e por mais que todo sofrimento e solidão seja uma coisa mundialmente ruim, eu sempre gosto de encarar essas desgraças mundanas como uma grande argila a ser lapidada pela arte de minhas palavras. 

Renata Leão – O que a vida fez de mim?

Todos dormem, é madrugada.

Está tão silencioso que posso ouvir o tic-tac do relógio pendurado na parede.

Não tenho pressa.

Indo em direção a cama passo em frente ao espelho.

Me olho. Olho as minhas pernas, barriga, seios e me olho

nos olhos. Tenho um encontro comigo mesma.

Olho em meu rosto as impressões do tempo, minhas olheiras

que me acompanham há algum tempo.

Carrego em mim marcas que não tinha, tanto no corpo quanto na alma.

As inevitáveis cigatrizes, estas que doem mais, demoradamente cicatrizam.

São meus rituais de passagem.

Por alguns instantes passam várias cenas em minha mente.

O desejo de fugir que me assola desde que entendo por gente, a sensação de ser um peso

para os outros e não pertencer a nenhum lugar. Me tornei meu próprio lar, abrigo e refúgio.

Por inúmeras vezes fui do meu próprio luto ás cinzas e renasci.

Apesar de constantemente desejar partir. Voar para longe daqui, virar poeira espacial.

Morri e ressurgi mesmo que ninguém perceba.

Aqui estou um tanto realista, meio pessimista e sem muitas expectativas, mas vivendo um dia de cada vez, talvez seja muita sorte ainda estar aqui.


BIOGRAFIA: Renata Leão, 25 anos, capixaba. Nascida no interior de João Neiva mas mora na cidade de Serra há 24 anos. Licenciada em Geografia pela UFES. Amante de tatuagens e do rock n roll e que vai do punk ao funk. Professora por escolha e escreve para libertar seus anjos e demônios no Diáfano.

INSTAGRAM


 

As inscrições para participar do Desafio Literário ainda estão abertas, restam apenas 1 vagaSe você tem alguma coisa a dizer a respeito do que a vida fez com você, envie o seu trabalho e concorra as últimas vagas no top 10 autores. Toda dia um autor diferente é divulgado aqui no blog e o próximo pode ser você. Então, partiu exercitar a escrita criativa!

3 comentários sobre “Desafio Literário | O que a vida fez de mim?

  1. “O desejo de fugir que me assola desde que entendo por gente, a sensação de ser um peso

    para os outros e não pertencer a nenhum lugar. Me tornei meu próprio lar, abrigo e refúgio.”
    Tenho a mesma sensação (hoje menos latente) e ainda assim por vezes quero fugir de mim…

    Parabéns pelo texto!

    Curtido por 1 pessoa

Comente sobre isso

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s