Minhas manias literárias

Bancos que escorregam e gente que passa apressada. Quente ou frio, é preciso ingerir algo que encharque o cérebro. Cérebro, se flutua com fumaça a mim melhor produzo. Às vezes produzo muito, coisa de oito poemas para oito garotas diferentes.

Às vezes a produção tem um excedente de duas ou três crônicas e um mini conto. É preciso também que as costas estejam respaldadas a algo forte o bastante para sustentar meu tão pesado corpo. Por horas meus olhos se cansam, chega ficam finos de tão pequenos. Sempre escrevo com uma carranca brutal na face como se estivesse parindo algo indesejado. Dor, no pé da barriga, no osso do tornozelo, nos calos das mãos. Dor é mania literária. Caos ou silêncio, o que importa é que o universo conspire para que boas linhas saiam de meus poros de forma humida e suada.

Leio alguém diferente e meu cérebro estrala… E lá vamos nós a repetir as manias… As manias… As manias…


PROJETO MARATONE-SE DE OUTUBRO

Um comentário sobre “Minhas manias literárias

Comente sobre isso

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s