Trocas com, Renata Leão

As marcas que deixei por, Maria Vitoria

Os pulsos são a ciência que eu sempre terei de comprovar o quanto sofri. Sim, estes mesmos pulsos lambidos pela lâmina cega todo dia de forma pontual às 20:35 da noite.
As figuras icônicas nas paredes de tinta branca me fazem transbordar para doze anos atrás quando eu ainda tinha minha coluna no encaixe do tapete de tranças negras e vermelhas, costuradas por um preço barato.
Por falar em costuradas, posso perfeitamente agora sorrir ao tocar as cicatrizes que trago em meu peito de forma sutil e singela.

Um arroto pula para fora de minha garganta enquanto minha mente flutua para bem longe de minha realidade.

As marcas apitam em minha pele.
As marcas estão em meu rosto.
As marcas. São marcas – do aqui e agora.


 

As renatas que habitam em mim por, Renata Leão

Nasci quando o sol estava em Gêmeos, por pouco quase nasci canceriana.
Amo e odeio ser geminiana mas odiaria mais ainda ser canceriana.
Adoro ser mutável.
Acordo ouvindo indie mas no decorrer do dia, derivo entre punk, hardcore, samba, rap e mpb. Não sei escolher, fico indecisa entre tantas opções, então escuto de tudo e gosto.

As pessoas da rua se surpreendem com meus cortes de cabelo, liso/cacheado, sidecut, raspado ou tranças. Um dia piriguete, outro punk rock ou universitária básica.

Variações de humor são terríveis. Sou de lua. Sou de gêmeos.
Demonstro ser dura mas sou sensível. A vida me fez ser dura para me proteger.
São vulneráveis aqueles que demonstram sentimentos demais. Mas sou um poço de melancolia. Sou tímida e as vezes até antipática se meu santo não bater com o de tal pessoa. Quando bebo viro miss simpatia e faladeira. Riso fácil.

Sombria e também luz.
Grossa mas acolhedora.
Perco o interesse rápido.
Enjoo mais rápido ainda.
Mas quando me apego…
Sofro por não poder ter quem eu quero.
Deve ser culpa de touro presente diversas vezes no meu mapa astral, que faz eu me apegar algumas vezes.

Metamorfose ambulante.
Me identifico também muito com a fênix, inclusive tenho uma tatuada em meu corpo.
Como carma do destino, tenho o nome que significa, Renascer.
Constante mudanças e renascimentos.
Essas são as tantas Renatas que habitam em mim.

Eu não sou, eu estou.

Um comentário sobre “Trocas com, Renata Leão

Deixe uma resposta para Mariana Gouveia Cancelar resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s