Fragmentos acinzentados

Minhas pálpebras descamam. Desço as escadas rolantes, com as duas mãos no bolso, ouvindo rap e esboçando sorrisos tímidos.

Me peguei não prendendo mais o ar diante de olhos que me observavam. Era eu, sozinha rumo ao solo da terra, enquanto a minha direita, uma manada de corpos com dezenas de olhos, rolavam sobre mim.

Eu, não mais sentia tanto peso e pesar.
Mesmo com dezenas de olhos a me fitar, ainda assim, me senti inteira. Não precisei engolir a mim mesma como forma de punimento.

As portas se abriram. Me sentei prontamente a janela. O carro seguiu…

Sorri, de verdade, pela primeira vez em cinco meses.

Comente sobre isso

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s