Carta que nunca será enviada

São Paulo, 30 de setembro de 2018.

M.

Os louvores católicos estão à todo vapor na garganta de pessoas, crentes que serão salvas por Deus. Aparentemente, tudo indica que o sol não se fará presente no dia de hoje. Estou com minhas mãos ressecadas e enferrujadas de tanto esfregar panelas com palha de aço no primeiro período da manhã. Tenho que amarrar meu estômago num nó apertado para tapear a fome, porém, estou tão desesperada para mastigar um destilado que estou a triturar os dedos na espera que minhas vertigens se acabem.  (mais…)