O voto em branco, as lágrimas e o Vinícius

É com imenso pesar e incredulidade que escrevo este texto. Trago aqui nestas breves linhas um coração partido politicamente, porém, um tanto quanto mais resistente. Continuar lendo “O voto em branco, as lágrimas e o Vinícius”

Mãe, eu sou lésbica e parcialmente feliz.

Lembra aquele dia que você me obrigou a usar um vestido justo e curto e verde de alças finas, e eu chorei como se o mundo fosse acabar numa morte trágica e fatídica, então, mãe?

Continuar lendo “Mãe, eu sou lésbica e parcialmente feliz.”

Me deixem queimar o arroz no fundo da panela

Agora são exatamente, 09:55. Olho pela varanda o amontoado de casas a minha frente e penso no quanto eu tenho que lavar os cabelos, mas, infelizmente por si só eles não se lavam. Estou sentada aqui observando esta manhã de sol e me entorpecendo com o barulho urbano desde as 08:00 am.

Sabe, faz aproximadamente uma semana que venho tentando encontrar alguma coisa bacana pra ler, um blog interessante para acompanhar, uma novidade que me deixasse com um puta tesão a ponto de eu ter que ir preparar o almoço pra minha namorada mas deixar o arroz queimar e grudar no fundo da panela porque não conseguiria me desgrudar das palavras tesudas de algum novo escritor.  Continuar lendo “Me deixem queimar o arroz no fundo da panela”