É que foi o outro quem me percebeu primeiro

Eu tinha entre treze e quatorze anos. Estava no dentista, pela primeira vez sozinha. O posto estava cheio, como de costume. Depois da consulta iria para casa almoçar e ir pra escola. Só haviam mulheres na sala. Uma delas, com uns quarenta anos perguntou minha idade, respondi. Ela falou do meu corpo, que era “corpo de mulher” (e o que é um corpo de mulher?) … Continuar lendo É que foi o outro quem me percebeu primeiro